Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

This Is Me in a Nuttshell

This Is Me in a Nuttshell

Uma Noite Para Comemorar - Mafalda Veiga

"esta é uma noite para me vingar
do que a vida foi fazendo sem nos avisar
foi-se acumulando em fotografias
em distâncias e saudade
numa dor que nunca acabe
e faz transbordar os dias"

 

Mafalda Veiga tem o poder de me acalmar com as letras das suas canções.

Esta em particular tem um significado bem especial no dia de hoje.

Não interessa que seja uma noite, pode ser até um dia. O momento de comemorar hoje é meu.

Comemorar os anos de vida cumpridos até agora.

Comemorar os momentos que fizeram de mim o que sou.

Comemorar as agruras que me moldaram a personalidade.

Comemorar os amores que vivi até hoje e que deixaram marcas.

Comemorar os lugares por onde passei e que deixaram memórias.

Principalmente, comemorar as derrotas e as vitórias que fazem parte do meu Eu.

 

Mafalda Veiga é uma cantora portuguesa que iniciou a sua carreira em 1987 com o álbum "Pássaros do Sul". Apesar das várias pausas que fez na parte discográfica para se dedicar aos palcos e à família, Mafalda Veiga conta com dez álbum lançados, sendo que sete são de estúdios e os restantes são ao vivo. Em 2005, a cantora aventura-se no mundo da Literatura Infantil e lança sob a cancela da Quasi Edições o livro "O Carocho Pirilampo que Tinha Medo de Voar" em 2005. O mais recente álbum, lançado em 2016, chama-se "Praia".

BTT - Férias

Quando vais de férias levas só um livro contigo ou levas vários?

No caso de levares vários, isso não é muita coisa para levar de um lado para o outro? Ou usas antes um leitor de e-books como o Kindle ou um iPad para levar a pilha? (Porque, mesmo que prefiras o papel, pode ser pesado quando viajas!)

 

Habitualmente uso os dois formatos. Funcionam como um "Plano B" um do outro.

Para as viagens de transportes mais longas ou naqueles momentos em que a bateria do híbrido "morre", tenho comigo um livro físico.

Para os outros momentos, seja a relaxar no hotel ou sítios onde é seguro estar com o híbrido, utilizo os e-books.

 

Uma ideia original do blog Booking Through Thursday

Oyster Farmer

5114GPGGBAL

Realizadora: Ann Reeves

Ano: 2004

 

 Com o acidente da irmã Nikki (Claudia Harrison), a família Flange fica com poucos recursos para pagar as contas do hospital. Por isso, o irmão Jack (Alex O'Lachlan) toma uma medida extrema e refugia-se numa colónia de criadores de ostras na Austrália profunda. Jack fica a trabalhar para Brownie (David Field) e para o pai dele, Mumbles (Jim Norton).

Os dias vão correndo pacíficos, entre a constante competição com Trish (Kerry Armstrong), a mulher de Brownie, e a constante atracção entre Jack e Pearl (Diana Glenn).

Mas com o passar dos dias, o resultado da sua medida extrema tarda em chegar e Jack começa a desconfiar de todos, até de Pearl. E com o rio como ponto de união, Jack tenta perceber se aquelas àguas são apenas passageiras ou se se vão tornar a sua casa.

 

The Affair Temporada 3

The-Affair-Terceira-Temporada-3-Pôster-Showtime.j

 À semelhança das outras 2 temporadas, esta também foi uma temporada curtinha (10 episódios) e decorreu entre Novembro de 2016 e Janeiro de 2017.

No final da temporada 2 vimos Noah a assumir a culpa pela morte de Scott Lockhart e a ser condenado por isso. Após sair da cadeia, 3 anos depois, Noah assume o lugar de professor de Literatura numa Universidade. É graças a esse trabalho que os destinos dele e de Juliette Le Gail (Irène Jacob), uma investigadora francesa que está na cidade a verificar a autenticidade de um documento, se cruzam.

Allison, completamente transtornada com todo o processo, entrega Joanie a Cole e interna-se voluntariamente num centro psiquiatrico. Quando regressa, 3 anos depois, tenta recuperar a confiança dele para voltar a ter a guarda da filha. Quem não acha piada à situação é Luisa (Catalina Sandino Moreno), a esposa de Cole.

Já Helen assume um relacionamento com o Dr. Vik Ullah (Omar Mettwally), o médico que operou Martin (Jake Siciliano). Mas depressa a situação começa a desmoronar-se entre os dois por causa da constante preocupação dela com Noah, cuja saúde mental se vai degradando ao longo da temporada graças às alucinações que ele tem com Gunther (Brendar Fraser), guarda na cadeia onde Noah cumpriu a sua sentença.

Vila do Conde espraiada..

42364_AMVC_Panora_micaRioMosteiro_-Imagemcedida-Go

(Foto pertencente à galeria de imagens da Câmara Municipal de Vila do Conde)

 

 

"Vila do Conde, espraiada
Entre pinhais, rio e mar!
- Lembra-me Vila do Conde,
Já me ponho a suspirar.

Vento Norte, ai vento norte,
Ventinho da beira-mar,
Vento de Vila do Conde,
Que é a minha terra natal!,
Nenhum remédio me vale
Se me não vens cá buscar,
Vento norte, ai vento norte,
Que em sonhos sinto assoprar..."

 

(excerto de "Romance de Vila do Conde" por José Régio in Poesia I)

Balada de Lisboa

Em cada esquina te vais
Em cada esquina te vejo
Esta é a cidade que tem
Teu nome escrito no cais
A cidade onde desenho
Teu rosto com sol e Tejo

Caravelas te levaram
Caravelas te perderam
Esta é a cidade onde chegas
Nas manhãs de tua ausência
Tão perto de mim tão longe
Tão fora de seres presente

Esta e a cidade onde estás
Como quem não volta mais
Tão dentro de mim tão que
Nunca ninguém por ninguém
Em cada dia regressas
Em cada dia te vais

Em cada rua me foges
Em cada rua te vejo
Tão doente da viagem
Teu rosto de sol e Tejo
Esta é a cidade onde moras
Como quem está de passagem

Às vezes pergunto se
Às vezes pergunto quem
Esta é a cidade onde estás
Com quem nunca mais vem
Tão longe de mim tão perto
Ninguém assim por ninguém

 

Manuel Alegre, in "Babilónia"

A Correspondência de Fradique Mendes: Memórias e Notas

WIN_20170305_13_39_55_Pro.jpg 

Autor: Eça de Queirós

Editora: Livros do Brasil

Ano: 2005

 

" De sorte que dele bem se pode dizer que foi o devoto de todas as religiões, o partidário de todos os partidos, o discípulo de todas as filosofias - cometa errando através das ideias, embebendo-se convictamente nelas, de cada uma recebendo um acréscimo de substância, mas em cada uma deixando alguma coisa do calor e da energia do seu movimento pensante" (pág. 68)

Assim é descrito Carlos Fradique Mendes, homem das letras, das filosofias e dos prazeres da vida que começa a fazer furor nos jornais portugueses em 1869. É um homem viajado, culto, conhecedor das mais variadas teorias filosóficas. Pode agradecê-lo à avó, D. Angelina Fradique, que o criou desde tenra idade nos Açores, e que não se limitou a dar-lhe apenas a educação habitual. Os vários professores que o acompanharam deram-lhe um vasto conjunto de conhecimentos de todos os quadrantes.

A primeira parte do livro funciona um pouco como uma apresentação desta personagem. Personagem essa irreal, criada pela Geração de 70 ou Geração de Coimbra, um movimento académico do séc. XIX que veio trazer novas tendências à sociedade, desde a política à literatura. Um dos seus maiores contributos foi a introdução da corrente literária realista, do qual foram prolíferos Ramalho Ortigão ou o próprio Eça de Queirós. Nos capítulos mencionam-se personalidades reais a quem mais tarde foram escritas cartas, num exercício de extrema complexidade e brilhante execução.

Já a segunda parte do livro debruça-se sobre as cartas. As cartas a senhoras são enviadas ora à Mme de Jouarre ou à sua amada, Clara. Já as cartas enviadas a homens dividem-se entre poetas, engenheiros, políticos, jornalistas.

“Assim passamos o nosso bendito dia a estampar rótulos definitivos no dorso dos homens e das coisas. Não há acção individual ou colectiva, personalidade ou obra humana, sobre que não estejamos prontos a promulgar rotundamente uma opinião bojuda. E a opinião tem sempre, e apenas, por base aquele pequenino lado do facto, do homem, da obra, que perpassou num relance ante os nossos olhos escorregadios e fortuitos. Por um gesto julgamos um carácter: por um carácter avaliamos um povo.” (pág. 216)

Os temas abordados também são variados. Desde a religião ao estado da sociedade portuguesa, Fradique Mendes não se coíbe de lançar as suas provocações à moral instituída. E neste momento, o leitor, mesmo sem conhecer a origem desta pessoa, fica a pensar se realmente aquela pessoa existe ou se há ali dedo de alguém mais.

 

 

Pág. 1/5