Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

This Is Me in a Nuttshell

This Is Me in a Nuttshell

O Carteiro de Pablo Neruda (Ardente Paciência)

carteiro de pablo neruda - livro.jpg

Autor: António Skármeta

Editora: Leya (Colecção BIS)

Ano: 2011

"As palavras temos de saborea-las. Temos de deixá-las desfazerem-se na boca." (pág.91)

Eis uns dos motivos pelos quais Mário Jiménez admirava Pablo Neruda. As suas metáforas traziam-lhe sentimentos que ele não conseguia definir e proporcionava-lhe uma visão diferente das pequenas coisas mundanas. Foi com alguma surpresa que o jovem recebeu a notícia, ao candidatar-se ao lugar de carteiro da ilha, que o seu único cliente seria precisamente o poeta. Logo na sua cabeça começaram a formar-se fábulas e amizades estreitas, sempre pautadas pelas metáforas.

E por causa das metáforas, Mário perde-se de amores por Beatriz, a filha da viúva González, concessionária da taberna da ilha. Mário pede ajuda a Neruda, tentando conquista-la com poesias e metáforas (sempre as metáforas), mas quem não vai nas cantigas das metáforas é a viúva.

"- Não há pior droga que o blá-blá. Faz uma taberneira de aldeia sentir-se como uma princesa veneziana. E depois, quando chega a hora da verdade, o regresso à realidade, reparas que as palavras são um cheque sem cobertura. Prefiro mil vezes que um bêbedo te apalpe o cu no bar, a que te digam que um sorriso teu voa mais alto que uma mariposa!" (pág. 54)

Mas com a época conturbada que o Chile atravessava nessa altura, depressa o livro salta da poesia para a política. As greves, as rebeliões, toda uma oposição cerrada a Salvador Allende que viria a ser deposto e assassinado poucos dias antes da morte do próprio Pablo Neruda. E é aí que o texto começa a perder brilho. Se falamos de Neruda, quer-se metáforas e poemas, não façanhas e convulsões políticas. Espera-se ouvir falar dos seus momentos de recolhimento junto ao mar na Ilha Negra, não dos dias que passou como embaixador em Paris. E tudo isto faz com que o leitor espere muito mais do que aquilo que o livro realmente dá, deixando-lhe um sentimento estranho no peito.