Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

This Is Me in a Nuttshell

... que é como quem diz, esta aqui sou eu. Rodeada de livros, com música nos ouvidos, com cinema ou séries no ecrã da TV ou Youtube no computador. Não é difícil me fazer feliz. Bem vindos :)

This Is Me in a Nuttshell

... que é como quem diz, esta aqui sou eu. Rodeada de livros, com música nos ouvidos, com cinema ou séries no ecrã da TV ou Youtube no computador. Não é difícil me fazer feliz. Bem vindos :)

Fotos e Memórias #8

Setembro 30, 2017

DSCN0825.JPG

Real Basílica do Palácio Nacional de Mafra - Março de 2017

 

Quem atravessa as capelas laterais da Basílica de Mafra, encontra nas paredes imagens de variadíssimos santos. Este em particular diz-me muito. São Jerónimo, reconhecível por estar representado com um leão e com um livro.

E porquê este santo e neste dia? 30 de Setembro é dia de São Jerónimo, o homem responsável pela Vulgata, ou seja, a primeira tradução conhecida da história da Bíblia Sagrada para o Latim. Isso faz com que São Jerónimo possa ser considerado o primeiro tradutor reconhecido da História.

Por ser a data da sua morte, foi decretado em 1991 pela FIT - Federação Internacional de Tradutores que este dia seria o Dia Internacional da Tradução.

Isto tudo para dizer que hoje é o meu dia, apesar de eu não exercer tradução.

 

 

BTT - Escrever nos livros

Setembro 28, 2017

Enquanto estás a ler, tiras notas nos próprios livros? Se tiras, é apenas em livros específicos ou em todos?

 

Os únicos livros onde faço notas são os de língua estrangeira e só naqueles que preciso tirar alguma nota que me ajude a compreender melhor o texto.

Por exemplo, se estou a ler algo em inglês e preciso entender o sentido de uma frase, vou buscar o significado de palavras chave e anoto-o. Já no caso de línguas em que sou menos fluente como o francês ou o castelhano, anoto por cima das palavras os seus significados.

 

Uma ideia original do blog Booking Through Thursday

|Alfabeto Literário| C - Citação literária preferida

Setembro 26, 2017

alfabeto-literario.jpg

Existe uma citação que me ficou desde o primeiro momento em que a li. É de Clarice Lispector, uma escritora brasileira de origem ucraniana que infelizmente não está muito divulgada cá, apesar do Projecto Clarice

Faz parte do livro "A Hora da Estrela", publicado em Portugal pela Relógio D'Água:

"Tudo no mundo começou com um sim. Uma molécula disse sim a outra molécula e nasceu a vida. Mas antes da pré-história havia a pré-história da pré-história e havia o nunca e havia o sim. Sempre houve."

Gotham Temporada 3

Setembro 25, 2017

 Chegou o Outono, começa mais uma temporada de uma das minhas séries preferidas da actualidade. A 4ª temporada começou na passada 5ª feira e foi um início perfeito. Não teve a energia com que acabou esta 3ª temporada mas entende-se o cenário montado. São novos sub-enredos e sobretudo, novos vilões e heróis a evidenciarem-se. Mas como habitual, sobre ela só falarei quando acabar.

Passando ao tema do post de hoje, a temporada 3 foi transmitida entre Setembro de 2016 e Junho de 2017 e tal como a temporada anterior, foi dividida em duas fases

gothams3poster.jpg

No final da temporada anterior, vimos James Gordon a virar as costas ao seu cargo na GCPD. Seis meses depois, encontramos Gordon como caçador de recompensas. O seu propósito era dar caça ao exército de monstros que se evadiu durante o transporte de Indian Hill para um lugar seguro. Esse exército tinha à cabeça Fish Mooney, também ela tornada numa espécie de monstro pelo Dr. Strange. Depois de ganhar coragem, Gordon vai à procura da Dra. Leslie Thompkins mas para sua surpresa, esta levou a sua vida em diante com alguém inesperado: o filho de Don Falcone, Mario.

Oswald "Penguin" Cobblepot candidata-se à Câmara de Gotham e ganha já que a sua promessa é precisamente limpar Gotham dos monstros de Indian Hill. Nesse momento, gera-se uma relação com contornos estranhos com Edward Nygma (Cory Michael Smith).

Já Jervis Tetch (Benedict Samuel), um conhecido hipnotizador, chega a Gotham com o propósito de encontrar a irmã Alice. Tetch vem a descobrir que, por causa da sua doença, Alice foi levada para Indian Hill também.

Gotham-heroes-rise.jpg

Com o vírus Tetch a espalhar-se pela cidade, a sociedade secreta que controla Gotham, o "Court of Owls" toma medidas para fazer a purga. Um dos passos é fazer com que Bruce Wayne abrace as suas ideologias. Para isso, raptam Bruce e levam-no para um lugar inóspito onde é treinado por um Shaman. No seu lugar fica um clone, mais um dos produtos de Indian Hill.

Disposto a não deixar que o "Court of Owls" tome conta da cidade, Jim Gordon infiltra-se na organização com a ajuda do tio de modo a estar a par de todos os movimentos.

Edward Nygma assume a sua verdadeira identidade como o "Riddler" e desafia tanto Jim Gordon como o "Court of Owls". Mas pelo meio tem que lidar também com Penguin que quer vingar-se dele.

Explicação da Ausência

Setembro 24, 2017

Desde que nos deixaste o tempo nunca mais se transformou
Não rodou mais para a festa não irrompeu
Em labareda ou nuvem no coração de ninguém.
A mudança fez-se vazio repetido
E o a vir a mesma afirmação da falta.
Depois o tempo nunca mais se abeirou da promessa
Nem se cumpriu
E a espera é não acontecer — fosse abertura —
E a saudade é tudo ser igual.

 

Daniel Faria, in "Explicação das Árvores e de Outros Animais"

Anthony Bourdain: Parts Unknown Temporada 1

Setembro 23, 2017

1200x630bb.jpg

 Quem acompanha minimamente os programas de culinária mais badalados que passam nos canais de Cabo que estão disponíveis, conhece ou pelo menos já ouviu falar de Anthony Bourdain. Irreverente, politicamente incorrecto e conhecido pelos seus hábitos de excessos, Bourdain utiliza os seus programas para mostrar o lado menos conhecido de alguns destinos turisticos.

Neste Parts Unknown, Bourdain vai para além dos destinos turísticos. Nesta primeira temporada, exibida na CNN entre Abril e Junho de 2013, os destinos escolhidos têm como ponto em comum a instabilidade política recente ou ainda em progresso. Os locais escolhidos para a temporada foram:

 - Myanmar. Um país que muito recentemente saiu de uma ditadura militar e que ainda se está a ajustar à liberdade de uma democracia.

- Los Angeles. Mais concretamente a conhecida "Koreatown", uma comunidade extremamente unida de cidadãos americanos com origens na Coreia do Sul e que sofreram bastante com as revoltas de 1992 que atingiram muitas comunidade de imigrantes.

- Colombia. Um episódio onde se retrata como a imagem pública do país se alterou na última dácada, deixando de ser uma nação exclusivamente ligada à produção e tráfico de droga.

- Quebec. Por ser uma região de temperaturas tão agrestes, o Quebec continua a ser uma zona pouco explorada a nível turístico.

- Marrocos. Conhecida por ser uma cidade sem proibições ou julgamentos morais, Tangier foi o ponto de eleição para vários escritores e artistas conhecidos pelo seu comportamento excessivo. De Paul Bowles a William Borroughs, vários foram os que deram asas ao espírito livre.

- Libia. Ainda a ressacar da queda do regime de Qaddaffi, a Libia vive ainda tempos conturbados e onde a cada momento a segurança é posta à prova. No entanto, as gerações mais jovens, aquelas que fizeram a revolução, começam a mudar o cenário do país.

- Peru. Do buliço da capital Lima às aldeias ainda do tempo das tribos de índios, o Peru vive tempos de descoberta no que diz respeito ao panorama da culinária.

- Congo. Cenário de um dos destinos de sonho de Bourdain, o Congo vive também as suas inconstâncias políticas, vergados a décadas de repressão colonialista, seguida de regimes ditatoriais militares altamente repressores.

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.