Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

This Is Me in a Nuttshell

... que é como quem diz, esta aqui sou eu. Rodeada de livros, com música nos ouvidos, com cinema ou séries no ecrã da TV ou Youtube no computador. Não é difícil me fazer feliz. Bem vindos :)

This Is Me in a Nuttshell

21
Abr17

A Casa

a casa andré vianco.jpg


Autor: André Vianco


Editora: Novo Século


Ano: 2002 



"O alívio para o coração atormentado está aqui"



Num momento mais depressivo e terrível das suas vidas, um pequeno cartão com esta misteriosa frase e uma morada chegou às mãos de 4 estranhos. Rosana vivia angustiada com a morte do marido, provocada, segundo ela, pela traição da própria. Hélio vivia consumido pela culpa de nunca ter aceitado a filha doente e que a levou ao suicídio. Ismael era um viciado no trabalho porque prometeu a si mesmo que não ia ser um falhado como o pai, que faleceu pouco depois de uma enorme discussão entre eles. Leonora, ou Leon, vivia consumida pela desilusão de ter sido posta fora de casa pelos pais quando assumiu a sua homossexualidade.


Aquele pequeno cartãozinho iria leva-los a todos a uma casa amarela, onde todos os dias se amontoava gente à porta em busca do mesmo, alívio. Alívio esse que chegaria em forma de perdão.



"Cada um de vocês encontrará o tesouro mais precioso de suas vidas atrás dessas portas... (...) cada um de vocês terá o direito de tentar de novo. Terá direito a uma segunda chance. Não vão desperdiçar esse presente do destino; são poucos que o têm. Tudo poderão fazer. Poderão mudar. Viver. (...) Peçam desculpas. Perdoem. Salvem suas vidas. Curem seus corações. Nem mais. Nem menos."



Todo o enredo gira em torno desse conceito, o do perdão. De dar segundas oportunidades. Poderá até dizer-se da hipótese de redenção. É também um enredo que sai um pouco da esfera habitual da escrita de André Vianco, conhecido pelos seus livros com uma temática mais ligada a criaturas do mundo do fantástico como vampiros, anjos ou demónios. Não deixa de ser uma temática sobrenatural mas entra mais no capítulo do espiritismo, sem cair nos esteriotipos a ele ligados.


As páginas fluem muito levemente, o que pode parecer estranho com uma temática tão ligada a sentimentos negativos. Isso faz com que a mensagem se cole à nossa pele. Lembra-nos que todos nós temos um fim à vista e que não devemos perder a oportunidade de falar com as pessoas de quem gostamos, dizer-lhes o quanto gostamos delas, o quanto nos fazem falta quando não estão perto. Que não devemos deixar nada por dizer, sob pena de mais tarde nos arrependermos quando elas desaparecem das nossas vidas. São páginas que nos deixam, definitivamente, a pensar no sentido da nossa vida.

O que estou a ler?


goodreads.com

Calendário

Abril 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Comentários recentes

  • Isabel Maia

    É verdade, Maribel. Quem fez as decorações nestes ...

  • Maribel Maia

    São mesmo giros os barcos...

  • Isabel Maia

    Acho que esse é um caso comum nos momentos de paus...

  • Maribel Maia

    A opção de escolha, não muda muito no verão, leio ...

  • Isabel Maia

    Também gosto muito. Torga tem uma escrita que me a...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens